WANDERSON BERSANI

bio-perfil

Foto_Bio2 Nascido em São Paulo, no ano de 1970, Wanderson Bersani iniciou seus estudos musicais no final dos anos 80, dedicando-se ao violão erudito no curso de formação do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Lá teve contato com as diversas áreas do saber musical, dentre elas: harmonia tradicional, teoria e solfejo, percepção, história da música universal, música de câmara, entre tantas outras. Influenciado pelas grandes bandas de rock dos anos 70 e 80, frequentava – paralelamente aos estudos eruditos – aulas esporádicas de guitarra com professores e músicos do seu bairro da zona leste paulistana. Ali teve suas primeiras experiências com bandas de rock, chegando a receber o prêmio de melhor compositor no Festival “Nossa Música”, realizado pela Prefeitura de São Paulo.

Seu envolvimento com a guitarra elétrica e bandas atuantes expandiu-se para outras regiões, possibilitando o músico participar de diversos trabalhos nos mais variados estilos, indo do hard e pop rock com composições próprias (Haikai), bandas cover (Samsara), bandas de funk/disco (Funkadaria, The Big Jam Band/Vanessa Jackson), instrumentais fusion/brasileiras (Casa III – indicado ao Prêmio Açorianos como melhor disco instrumental 2005) até a atuação ao lado de cantores populares (Simonny e Alexandre Pires).

Apresentou-se por todo o país e exterior em shows, programas de rádio e televisão, e também promovendo workshops, cursos e masterclasses. Participou, ainda, de diversos festivais como Rock Prêmios Miami, Guitar Player Festival, Modern Drummer Festival, Cover Baixo Festival, Concertos Giannini, FICO entre outros.

Atuou em sessões de gravação para trilhas e jingles e em trabalhos de artistas solo. Como destaque, em 1995 foi convidado pelo guitarrista Wander Taffo (Radio Táxi e Banda Taffo – prêmio Sharp de Música) para participar como integrante de uma nova banda produzida por ele. Em 1996 o disco “Haikai”, da banda homônima, é gravado nos estúdios BeBop e Mosh, este último uma referência de gravação profissional analógica em São Paulo. Ainda entre 1995 e 1996, Bersani acompanhou Taffo em seu novo trabalho, “Lola”, realizando shows e programas de rádio e TV. Ficou também responsável pela transcrição de músicas e ideias/exercícios musicais de Taffo.

Em 1996, já com ampla experiência em ensino musical, Wanderson Bersani é convidado por Wander Taffo para ser o coordenador didático do novo IG&T, sendo responsabilizado pela criação do material apostilado e da grade curricular do curso. Em agosto de 1997 dá-se início às atividades da escola, hoje já consagrada com cinco prêmios internacionais de qualidade.

Ainda sobre a formação e os estudos de Bersani na guitarra, nos anos 90 o músico teve aulas com o então desconhecido Kiko Loureiro (1990), Eduardo Ardanuy (1991), Mozart Mello (1993-1998) e diversos professores na Universidade Livre de Música – ULM (1992).

Estudou também harmonia funcional com o maestro Claudio Leal Ferreira (Berklee) entre 1999-2000 e concluiu a pós-graduação com o título de especialista em Música Popular pela Faculdade de Música Carlos Gomes, onde acabou efetivando-se como professor titular do curso de bacharelado em instrumento/guitarra em 2006.

Wanderson Bersani teve vários de seus métodos de ensino lançados por diferentes editoras e também trabalhou como organizador de outros tantos métodos, livros e cds.

Até hoje seu método “Escala Pentatônica: um ensino prático da escala na guitarra”, de 2008, continua entre os mais vendidos em livrarias especializadas.

Escreveu e organizou colunas para diversas revistas, tais como Tok Pra Quem Toca, Guitar Player, Guitar Class, Cover Guitarra e a coleção especial Toque de Mestre. Concedeu diversas entrevistas a essa mídia especializada, inclusive assinando matéria de capa. Pode-se verificar, ainda, diversas publicações de resenhas e análises de CDs, métodos, apresentações e trabalhos musicais de Bersani.

Em 2010 a marca de guitarras Cast lança o modelo W. Bersani Signature, construído conforme exigências e especificações feitas pelo próprio músico, resultando numa guitarra que se preza ao nível de qualidade timbrística e de acabamento comparável às marcas mundiais mais famosas.

Em 2014 também é lançado, pela Tom Tone Custom Effects, um pedal modelo signature – o WB Complete Drive – inspirado no timbre do guitarrista e seguindo o critério rigoroso de exigência de qualidade do artista. Neste mesmo ano, Wanderson é convidado a exercer a função de Editor da consagrada revista inglesa Total Guitar em sua versão brasileira, lançada mensalmente em todo o território nacional.

Wanderson Bersani ainda hoje é responsável pela triagem/avaliação de alunos, manutenção da metodologia utilizada na escola matriz, filiais e em mais de 40 licenciadas em todo o país, e da equipe IG&T – trabalho que desenvolve há mais de 18 anos. Realiza clínicas, shows e workshops em escolas, feiras e eventos do ramo.

A cara de menino engana: Wanderson Bersani é guitarrista profissional há mais de 20 anos. Rock, blues, funk e fusion instrumental são estilos que o músico tira com extrema facilidade das cordas de sua guitarra. Depois de estudar com vários professores de renome dentre eles Mozart Mello (entre 1993 e 1998) e participar de diversas bandas, surgiu a oportunidade de acompanhar o também guitarrista Wander Taffo em seu trabalho “Lola”, nos anos 1990. Taffo não só gostou do guitarrista como lhe fez uma proposta: “que tal ser coordenador didático do IG&T?” O IG&T – Instituto de Guitarra e Tecnologia – era a escola que Taffo inaugurava em 1997 e que se transformou na EM&T, a maior escola de música da América Latina. Há mais de 18 anos Wanderson é responsável por todo o material apostilado assim como pela grade curricular do curso de guitarra da EM&T.

A experiência como professor e coordenador aproximou o músico da vida acadêmica (pós- graduado em Música Popular pela FMCG, fez parte do corpo pedagógico titular do Curso de Bacharelado desta instituição entre 2006 e 2008) e o resultado foram publicações em revistas (destacando-se o trabalho como editor da revista Total Guitar Brasil), dissertações, livros e métodos desenvolvidos. “Escala Pentatônica: um ensino prático da escala na guitarra”, “Clínica de Palhetas do Dr. Taffo” e “Visualizando Estruturas no Braço da Guitarra” são alguns destes trabalhos.

Citando Al Di Meola, Jeff Beck, John McLaughlin, Robben Ford, Eric Johnson, Steve Morse e Dixie Dregs como principais influências, Wanderson foi expandindo seus conhecimentos musicais ao longo dos anos. Até que entrou em contato com a cultura indiana. Adepto do Yoga, viajou à Índia e de lá voltou com novidades: mesclou a guitarra com elementos da cultura e arte indianas.

Mesmo com tanta experiência, Wanderson Bersani continua sendo um aluno, pesquisando, tocando, experimentando, escrevendo, compondo e crescendo: “Se a nossa motivação for alcançar uma poderosa força positiva através da música, as pessoas que a ouvirão poderão sentir um estado elevado. Não há como escapar”.

O guitarrista realiza clínicas, shows e workshops em escolas, feiras e eventos ligados à música.

Por Lizandra Pronin, editora do TDM (Território da Música)

Para fazer o download de imagens em alta do Wanderson Bersani, clique abaixo, na foto desejada.

Wanderson Bersani é adepto da milenar disciplina indiana do Hatha Yoga. Cada vez mais apaixonado pelo tema, de praticante passou também a se tornar um pesquisador do assunto: em 2010 concluiu o curso de formação e especialização em Yoga pela FMU. Esta formação – vinculada ao Kaivalyadhama College of Yoga, em Lonavla, na Índia – serviu-lhe de forte inspiração, uma vez que tem como objetivo transmitir os ensinamentos do yoga conforme a tradição ao mesmo tempo em que pretende compreende-los à luz da ciência moderna¹.

Embora sob esta orientação acadêmica, Wanderson Bersani vivenciou práticas e ensinamentos nas tradições de: Swami Sivananda, Krishnamacharya, Iyengar, Pattabhi Jois, o Vedanta de Swami Dayananda e Sri Ramakrishna, o Kriya Yoga de Paramahansa Yogananda e o Bhakti Yoga de Satya Sai Baba.

Em 2006-2007 viajou à Índia para conhecer de perto o berço destas remotas tradições e aprimorar seus estudos práticos, filosóficos e também musicais.

Embasado no conceito de Nada Brahma² – conceito este muito bem estabelecido no livro homônimo do produtor e organizador de festivais de jazz europeu Joachim-Ernst Berendt – Wanderson acredita que a antiga tradição do yoga e as diversas linhas do antigo pensamento indiano têm muito a nos ensinar sobre o poder transformador do som e que todo músico carrega, assim, enorme responsabilidade perante a formação do caráter humano.

Segundo entrevista dada à Revista Guitar Player, em julho de 2008: “Se a nossa motivação for alcançar uma poderosa força positiva através da música, as pessoas que a ouvirão poderão sentir um estado elevado. Não há como escapar”³.

Buscando este conceito na música indiana, Wanderson Bersani teve aulas, ainda no Brasil, de música clássica indiana e canto de bhajans com a cantora Meeta Ravindra, participou de workshops com a também cantora indiana Ratnabali Adhikari, o músico Jai Uttal, entre outros. Na Índia, mais especificamente em Rishikesh, teve aulas com Bhuwan Chandra, professor local multi-instrumentista.

Wanderson realizou experiências etnomusicais mesclando a guitarra com elementos da cultura e arte indianas.

No campo da pesquisa escreveu “A Função do objeto sonoro nas antigas tradições: China e Índia” (FMCG – Faculdade de Música Carlos Gomes) e “O som na tradição do Yoga” (UGF – Universidade Gama Filho).

¹ Ideia proposta por Swami Kuvalayanada (1883-1966) encontrada em seu livro: Pranayama. São Paulo: Ed. Phorte, 2008.

² “Nada Brahma: a música e o universo da consciência”. São Paulo: Ed. Cultrix, 1993.

³ Revista Guitar Player nº147, julho de 2008. Pág. 40